NOTÍCIAS

A construção civil cortou 109 mil postos de trabalho no período de um ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O total de ocupados na atividade encolheu 1,6% no trimestre encerrado em julho de 2018 ante o mesmo período de 2017. A série histórica começou a ser feita em 2012.

Também houve corte de vagas na indústria – 43 mil trabalhadores a menos – e no setor de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, com menos 49 mil empregados.

Na direção oposta, a atividade de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas – que inclui alguns serviços prestados à indústria – registrou um crescimento de 207 mil vagas em um ano, 2,1% de ocupados a mais.

Também houve aumento no contingente de trabalhadores do comércio (+10 mil), alojamento e alimentação (+80 mil empregados), outros serviços (+268 mil pessoas), administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (+427 mil vagas), transporte, armazenagem e correio (+11 mil vagas) e serviços domésticos (+155 mil).

Fonte: Veja

LEIA TAMBÉM

MATÉRIAS MERCADO DA CONSTRUCAO
MATÉRIAS MERCADO DA CONSTRUCAO
Copyright Portal Obra24horas | 2005-2019
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso