v Obra24horas | Matérias > Pintura rápida: equipamento airless pode reduzir em até de 60% tempo do pintor
MATÉRIAS

Pintura rápida: equipamento airless pode reduzir em até de 60% o tempo do pintor

 

 

Capaz de reduzir em até dois terços o tempo de pintura e economizar materiais em cerca de 20%, o pulverizador profissional para pintura Airless é uma excelente opção de investimento para pintores imobiliários que querem melhorar seu desempenho de produção. “Em um teste, duas casas, com 38 m² cada, foram pintadas. Uma delas com seis pintores usando técnicas convencionais e a outra com apenas dois profissionais e uma máquina Airless. Ambas foram concluídas ao mesmo tempo e conseguimos calcular que o equipamento faz 120 m² com apenas 18 litros de tinta”, conta Leandro Costa, consultor técnico comercial da Futura Equipamentos, divisão da indústria nacional Futura Tintas. 
 

O equipamento é um projetor de produtos para pintura capaz de promover, além de rapidez e economia de material, uma qualidade diferenciada no acabamento do serviço. “O jato expelido pela máquina é capaz de cobrir buracos que um pincel tradicional não consegue, além de permitir a segunda demão antes mesmo de esperar o produto secar”, explica o especialista.

Tintas (a base de água ou solvente) verniz, látex, esmalte, epóxi, texturas e até massa corrida podem ser aplicados com a ajuda dessa tecnologia em qualquer superfície, de acordo com o modelo específico para cada tipo de produto. A Futura Equipamentos revende 6 diferentes modelos Airless da líder americana Graco, entre eles dois com capacidade de funcionar com mais de um produto e um exclusivo para texturas. “Cada máquina tem uma especificação diferente, por isso o comprador precisa ter em mente qual é a mais apropriada para o seu trabalho”, afirma o consultor. 

O uso do equipamento ainda é mais forte entre as empreiteiras, mas vem crescendo entre os pintores autônomos. É o caso do pintor Paulo Rodrigo Evangelista, que há cerca de um mês passou a usar o equipamento na empresa em que trabalha e planeja ter sua própria Airless. “Nesse tempo em que estou trabalhando com a tecnologia, já vi muitas vantagens. Além da agilidade na pintura, o acabamento é muito superior em comparação ao rolo ou pincel. A limpeza do equipamento também é muito mais fácil do que os acessórios de pintura convencionais. Assim que possível, irei investir em minha própria Airless”, conta.

Para o também pintor Gilson da Silva, que aprendeu a utilizar a Airless em um curso da Universidade Futura do Pintor, a falta de informação acaba impedindo que outros profissionais apostem na nova tecnologia. “Eles ainda não acreditam no poder da Airless por não entenderem como a máquina funciona. Acham que é difícil lidar com ela e por isso não conseguem sair do método tradicional”, opina. “Recomendo esse sistema para os outros pintores. Se pegarem bons trabalhos, conseguem pagar a máquina com 2 ou 3 pinturas que fizerem. Essa tecnologia é para os que desejam se modernizar e acompanhar o mercado”, completa.

Eduardo Fornazieri é pintor autônomo e concorda que a velocidade e praticidade proporcionadas pela Airless valem o investimento. “Peguei um apartamento de três dormitórios para fazer repintura e entregar em um dia para a imobiliária. Sem usar o Airless, não sei se conseguiria”, conta. Agora o projeto do profissional é investir no equipamento que aplica massa corrida.

Leandro reforça afirmando que o investimento é muito vantajoso. “Com o Airless, os pintores podem concluir uma obra de 30 dias em 10. Assim, conseguem pegar mais trabalhos em um mês e rapidamente recuperar o investimento”, conclui o consultor da Futura Equipamentos.

Da Redação.


Copyright Portal Obra24horas | 2005-2021
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso