MATÉRIAS

O silestone (acima) é um exemplo de composto industrializado (poliéster, pigmento e quartzo) que pode substituir pedras naturais em bancadas de cozinhas e banheiros, por exemplo; o mesmo ocorre com o Dekton (à esq.), que acrescenta ainda um toque agradável à sua alta resistência - DIVULGAÇÃO

No mercado da construção civil, o desenvolvimento de novos materiais é constante e a tecnologia amplia a durabilidade e qualidade dos produtos. O mesmo acontece com a decoração, que traz novas tendências, mas também dá nova roupagem ao que já foi moda. Entre novas opções disponíveis no mercado há os compostos que podem substituir as pedras naturais, esquadrias em PVC e também materiais que estão em pesquisa, como o concreto bio receptivo e a espuma de alumínio. 

O arquiteto Felipe Gomes conta que quando uma pessoa decide construir ou reformar, uma das maiores dúvidas está na escolha para o revestimento do piso e para as bancadas da cozinha e do banheiro. O que é melhor: seguir a tradição no uso de pedras naturais ou investir na tecnologia dos compostos (superfícies sólidas fabricadas a partir de partículas de pedras e aditivos sintéticos)? De acordo com o especialista, as rochas naturais mais conhecidas são o mármore e o granito, mas as duas têm restrições, seja pelo alto nível de porosidade do mármore, seja pela superfície pouco homogênea do granito. 

O Silestone (acima) é um exemplo de composto industrializado (poliéster, pigmento e quartzo) que pode substituir pedras naturais em bancadas de cozinhas e banheiros, por exemplo; o mesmo ocorre com o Dekton (à esq.), que acrescenta ainda um toque agradável à sua alta resistência - DIVULGAÇÃO

Entre esses compostos, os mais conhecidos são o Corian, o Silestone, o Nanoglass e o Dekton. "Esses sintéticos são ótimas opções, porque possibilitam fugir do lugar-comum. Além de serem duráveis e superresistentes, eles são vendidos em diversas opções de cores e texturas", acrescenta o arquiteto. Os preços, porém, ressalta Gomes, são semelhantes aos das pedras naturais. 

As portas e janelas de PVC também estão entre esses materiais novos que fazem muita diferença em uma construção. Segundo a fabricante Squadra, de Vinhedo, essa opção de esquadrias tem como vantagem o isolamento térmico e acústico, além de um alto padrão de acabamento estético. 

Em longo prazo, segundo a empresa, a satisfação com a escolha desse material aumenta, já que a sua alta durabilidade dispensa manutenções precoces, mesmo em cidades litorâneas, onde a maresia pode danificar o produto. O arquiteto conta que já fez projetos utilizando esse material e destaca que essas esquadrias de PVC são 100% recicláveis. "Hoje em dia o ecologicamente correto vem ganhando força e sendo uma das prioridades dos clientes", afirma. 

Na decoração 

Na decoração 

O PVC, que hoje está presente também nas esquadrias de portas e janelas, tem como vantagem o isolamento térmico e acústico, além de alto padrão de acabamento - DIVULGAÇÃO

Tipicamente brasileiro, o cobogó, segundo a decoradora e designer de interiores Milena Ribeiro, é totalmente adequado para o clima brasileiro, mas ficou fora das tendências por bastante tempo. A novidade agora está nas cores e nos desenhos e quem aplica esse recurso no ambiente ganha mais ventilação e iluminação natural. "Estão em alta peças de concreto e em cores claras ou grafite", conta a decoradora. 

Já nas louças e metais, conta Milena, nos últimos anos as mudanças extrapolaram a tecnologia e se concentraram nas formas, sendo que as torneiras e outros acessórios da categoria estão cada vez mais minimalistas e simples. Nos acabamentos, segundo a especialista, o cromado vem perdendo força para o fosco, o mate, o dourado e o preto. 

Criação genuinamente brasileira, que permite ventilação e iluminação naturais,o cobogó também vem ganhando opções em materiais sintéticos - DIVULGAÇÃO

Na iluminação, tem novidades para todos os gostos, garante a especialista. "Dentro do estilo industrial, também em alta na decoração, os projetos que deixam a tubulação à mostra têm aparecido com frequência", destaca. Luminárias que dividem seu protagonismo com as lâmpadas, cordões de luz e, recentemente, o neon, são outras tendências, de acordo com a design. No quesito tecnologia, a luz de LED se impõe como melhor solução devido às características econômicas, sustentáveis e duráveis.

 

 

 

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul


Copyright Portal Obra24horas | 2005-2019
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso