MATÉRIAS

A tendência das novas edificações é oferecer plantas de apartamentos com multiopções, que os tornem adaptáveis ao gosto e perfil de cada cliente

O edifício Legacy, projetado pelo escritório Dávila Arquitetura para a construtora Somattos, oferece aos seus clientes - num mesmo pavimento - plantas múltiplas 

Vem se tornando cada vez mais atual no mercado de construção, a idealização de edifícios residenciais com plantas que permitem a personalização dos espaços dos apartamentos. Ao comprar o seu imóvel, o cliente tem a possibilidade de customizá-lo e deixá-lo de acordo com as suas necessidades e as de sua família.

Segundo o arquiteto Afonso Walace de Oliveira, diretor de arquitetura do escritório Dávila Arquitetura, os construtores perceberam que havia uma demanda crescente pela personalização das plantas nas unidades em edifícios. “Isto reflete nossos tempos, nos quais a maioria dos produtos, inclusive os industrializados, oferecem uma gama de opções de personalização ou customização. No segmento da construção civil, então, os adquirentes de imóveis são bombardeados por dezenas de informações que os expõe a uma miríade de possibilidades de soluções de arquitetura de interiores, além de terem à disposição uma gama crescente de materiais e detalhes de acabamento disponíveis”, explica.

O arquiteto ressalta que este ajuste nas plantas abre para o consumidor um leque de possibilidades. Pois, muitas vezes, quando alguém adquiria um apartamento e o recebia com a planta padrão, acabava fazendo reformas para modifica-lo ao seu gosto, o que trazia gastos desnecessários, desperdícios de materiais que já estavam instalados e, ainda, estendia o prazo de recebimento do apartamento pronto para morar. “Os empreendedores viram que havia a possibilidade e a necessidade de oferecer estas ‘reformas’ ou adaptações de plantas e materiais ainda no estágio da construção do edifício, de maneira a captar mais clientes. Veio, então, a ideia de pré-conceber variações nas plantas, o que evita solicitações que prejudiquem a garantia da qualidade da construção”, pontua.

Cada família tem o seu gosto, o seu estilo e, por isso, as plantas multiopções passam a ser um atrativo importante para quem busca deixar a sua casa com o seu perfil. Tem pessoas que querem uma área social maior e mais integrada, outras querem espaços mais divididos e ambientes menores e diferenciados. Já outras, querem quartos maiores, ou suítes, ou closets mais generosos ou com um desenho específico. Tudo isso pode ser atendido a partir da versatilidade das plantas arquitetônicas, mas tudo tem que ser pensado e simulado ainda no momento do projeto. Então, o arquiteto tem que se desdobrar para fazer uma planta genérica perfeita, que atenda à maior gama possível de moradores”, relata.

Além de customizar e personalizar o apartamento em si, outro destaque deste tipo de empreendimento é a possibilidade de se oferecer plantas diferenciadas entre si, em um mesmo edifício e, até, no mesmo pavimento. Se, antigamente, todos os apartamentos eram iguais, ou espelhados em relação aos dos vizinhos, agora existe a possibilidade de cada residência ser totalmente diferente uma da outra. “Hoje, vários empreendimentos oferecem plantas múltiplas, inclusive com área diferenciada, número de quartos diferentes, soluções arquitetônicas diferentes, etc. O edifício ‘Legacy’, por exemplo, que projetamos para a Somattos, tem três plantas completamente diferentes em cada pavimento e cada uma delas ainda oferece alternativas de layout. Isto confere um caráter de exclusividade para cada unidade, sensação esta que é transmitida para seus moradores. Em outro empreendimento que projetamos, desta vez para a Caparaó, o ‘Albert Scharlé’, há vários modelos de plantas, com características e dimensões diferentes. Este recurso de diferenciação é capaz de captar as nuances, às vezes sutis, entre os compradores, muitas vezes definindo o sucesso do empreendimento. Outro que ainda está em desenvolvimento, para a Patrimar, além das opções de plantas, está prevista a entrega do imóvel ‘no osso’, ou seja, com o mínimo de acabamento, para que seja personalizado pelo próprio morador, o que é uma tendência para imóveis de alto padrão na cidade”, revela.

Legacy (construtora Somattos) é exemplo de empreendimento projetado pelo escritório Dávila Arquitetura que oferece a possibilidade de customização

Albert Scharlé (construtora Caparaó) é exemplo de empreendimento projetado pelo escritório Dávila Arquitetura que oferece a possibilidade de customização

Esses novos modelos de edificações atraem o público de uma maneira geral, pois as pessoas se beneficiam desta tendência de personalização. Afinal, cada um quer ter o seu lar, de acordo com o que sempre sonhou. “Cada ser humano é único, cada grupo é único, então ao atender às particularidades de cada um, estamos respeitando a individualidade, a riqueza cultural de nossa comunidade, que se reflete em múltiplos estilos de ‘morar’”, encerra.

 

Fonte: Mão Dupla Comunicação


Copyright Portal Obra24horas | 2005-2019
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso