MATÉRIAS

A solução para a escassez de imóveis é inovadora demais ou pode ser um sucesso?

Foto: Reprodução

Hong Kong é conhecia por seus minúsculos imóveis e também (pasmem!) pela escassez deles. Mas o arquiteto James Law encontrou uma solução incomum: tubos de água de 2,5 m de diâmetro. Para surpresa da população chinesa, o profissional desenvolveu apartamentos nos espaços estreitos entre os edifícios.

Chamado de OPod, o imóvel é instalado dentro de tubos de concreto e abriga uma ou duas pessoas. Cada OPod inclui um banco que se transforma em cama, prateleiras, minifrigobar, microondas, banheiro e chuveiro.

Os apês ocupam pouquíssimo espaço e podem ser empilhados em becos e no topo dos edifícios. "Por serem pesados - cada apartamento pesa quase 22 toneladas - eles não exigem suportes ou parafusos para mantê-los juntos, assim os custos de instalação são baixos", explica James. O acesso aos andares superiores seriam feitos por uma simples escada de metal.

"Muitas vezes encontramos espaços entre edifícios que são bastante estreitos, por isso não é fácil construir um novo edifício. Nós poderíamos colocar alguns OPods lá e utilizar essa terra", defende o arquiteto.

De acordo com o site The South China Morning Post, cada unidade custaria em média 15 mil dólares, sem contar o valor do terreno, e poderia ser utilizada como moradia temporária.

O projeto é um protótipo sem previsão de sair de papel, por enquanto. Mas então, o que você acha? A solução é muito inovadora ou pode ser um sucesso de vendas?

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

Fonte: Meio Ambiente Rio


Copyright Portal Obra24horas | 2005-2019
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso