v Obra24horas | Entrevistas > Vitor Marques
Obra24horas > Entrevistas >
ENTREVISTAS

Ajustes no mercado e perspectivas para 2012

 

Vitor Marques

 

No início do mês, o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), divulgou o Balanço do Mercado Imobiliário em 2011 e as Perspectivas para 2012, mostrando que ano passado foi um período de ajustes no mercado de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo. O volume de lançamentos, manteve-se nos patamares observados em 2010, com reposição de oferta, e o ritmo de vendas superou a média histórica – justamente em um momento de ligeira instabilidade econômica, reflexo das crises nos Estados Unidos e na Europa.

Conforme destaca o balanço para 2012, a economia europeia deve continuar a “andar de lado”, ao contrário da norte-americana, que já esboça recuperação. No cenário econômico nacional, as perspectivas são muito melhores: o PIB deve girar em torno dos 3,5% e o momento é de pleno emprego e de crescimento da massa salarial.

Entrevistamos Vitor Marques, diretor da Marques Construtora, para conhecer a visão do empresário sobre os dados mostrados pelo Secovi-SP e as expectativas para 2012.

Obra24Horas: O que significou o ano de 2011 para o mercado imobiliário?

Vitor Marques: 2011 foi um ano muito aquecido para o mercado paulistano, o que de certa forma surpreendeu, levando em consideração as turbulências da crise externa. Tanto o número de lançamentos quanto a velocidade de vendas e a valorização do m² apresentaram resultados positivos. A maior parte dos negócios foi de ofertas de apartamentos de dois e três dormitórios, que se destacaram em comparação com os imóveis maiores.

Obra24Horas: O volume de lançamentos de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo manteve-se nos patamares observados em 2010. Isso significa que esse mercado já atingiu o seu limite ou ainda há como esse setor de novos empreendimentos alcançar números maiores?

Vitor Marques: Não em relação ao mercado de São Paulo, o principal do País, que ainda conta com muito espaço para crescimento. entretanto possui um limitador de espaço e leis de zoneamento não favoráveis ao adensamento da cidade. Por outro lado, se conseguir manter os mesmos patamares de 2010 será um grande sinal, já que se trata de um dos melhores períodos da história do mercado imobiliário paulistano.

Obra24Horas: Ainda na capital paulista, os apartamentos de um dormitório registraram um crescimento de 54% em relação ao ano anterior. Os paulistanos já não buscam mais apartamentos grandes? Essa é uma tendência que se manterá ou mesmo aumentará nos
próximos anos?

Vitor Marques: Os paulistanos buscam apartamentos grandes também, mas em escala menor. A crise nos Estados Unidos e na Europa afetou principalmente o mercado de apartamentos grandes, ou seja, das pessoas que estão a procura do segundo, terceiro apartamento e que, na grande maioria, podem esperar para a tomada de decisão. Além disso, o mercado de apartamentos menores é maior por incluir uma grande parcela da população com condições de compra e por atrair investidores.

Obra24Horas: Nos últimos anos o número de investidores que apostavam no mercado imobiliário seguia um forte crescimento. Essa característica tende a continuar? Investir em imóveis é ainda seguro?

Vitor Marques: Todo investimento deve ser feito com cuidado. Investir em imóveis ainda é seguro sim, mas não se pode cometer loucuras, de fazer investimentos maiores que a capacidade de pagamento. Como haverá uma diminuição na valorização dos imóveis, isso deverá desestimular especuladores, que representaram uma parcela grande entre os investidores. Para o mercado isso é até bom.

Obra24Horas: Segundo Claudio Bernardes, presidente do Secovi-SP, “a expectativa é de que o mercado continue crescendo em 2012, mas em uma velocidade compatível com a nossa economia, até porque a maior demanda já foi atendida”. O que isso significa? Você concorda com essa afirmação?

Vitor Marques: Sim, concordo com a afirmação do Sr. Claudio Bernardes. Uma grande parte da demanda já foi atendida. Porém, há espaço para um crescimento acompanhando a economia, o que continua representando um bom desempenho do mercado.

Obra24Horas: O financiamento imobiliário no País ainda é pouco representativo em comparação com outros países. Como mudar esse quadro?

Vitor Marques: É necessário que o comprador tenha maior incentivo para assumir uma dívida através do financiamento imobiliário. Hoje os juros ainda são muito altos.

Obra24Horas: De forma, geral, o que os profissionais que atuam com o mercado imobiliário podem esperar de 2012?

Vitor Marques: Um ano com muitas oportunidades para negócios.

 

Entrevista para a jornalista Érica Nacarato, redatora do Portal Obra24horas.

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2021
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso