v Obra24horas | Entrevistas > Leonardo Senna
Obra24horas > Entrevistas >
ENTREVISTAS

Automação residencial: o futuro chegou

 

Leonardo Senna

É cada vez mais frequente o número de empreendimentos que apostam na automação residencial. Além da praticidade, já que pelo celular a pessoa pode ligar ou desligar a luz ou energia elétrica, abrir a porta para uma visita ou programar a banheira, a comodidade em se ter uma casa inteligente desperta a atenção do grande público, principalmente o mais antenado à tecnologia, somado ainda a possibilidade de dar uma força ao meio ambiente, através de equipamentos que favorecem o consumo consciente de água e luz.

Líder no segmento de automação residencial, a iHouse vem inserindo seus produtos em empreendimentos de grandes construtoras do País, como Adolpho Lindenberg, PDG, Cyrela, Condomínios Inteligentes, Construtora Patrimônio, EBM, Gafisa, Helbor, Inpar, Kallas, Lúcio Engenharia, Onoda, PR Figueiredo, Rossi, Senpar e Tricury , viabilizando a existência de edifícios inteligentes, equipados com o que há de mais exclusivo na indústria de automação internacional.

Entrevistamos o empresário Leonardo Senna, fundador da empresa, para conhecermos melhor esse novo e futurista mercado.

Obra24Horas: O que há de mais moderno em automação residencial hoje?

Leonardo Senna: Hoje é possível automatizar qualquer ambiente residencial ou comercial. Em casa, as facilidades começam já ao abrir a porta. O Touchdoor, por exemplo, é um leitor biométrico (lê a impressão digital) que identifica quem está entrando em casa. Esta identificação também pode ocorrer por senhas numéricas. Com ele, é possível controlar a entrada de usuários, restringindo o horário de acesso ou mesmo abrir a porta a uma visita inesperada que não tem as chaves por meio do celular. O mesmo equipamento ainda funciona de maneira integrada com outros módulos de automação. Assim, ao abrir a porta pode-se pré configurar a iniciação de um cenário (luzes acendendo, ar-condicionado ligando e persianas se abrindo, por exemplo). Dentro de casa as possibilidades são várias. Pode-se automatizar a sala de televisão, substituindo todos os controles do ambiente por um único comando, que gerencia som, imagem, iluminação, ar-condicionado. Os aparelhos que propiciam isto é o Wallpad e Home Controller. O banho também pode ser automatizado, tanto o de banheira como o de chuveiro. A Smarthydro, por exemplo, permite programar o banho, mesmo quando ainda se está por chegar em casa, mantendo a água aquecida, sem o desperdício de incluir mais água quente a já retida na banheira. O Smartshower, por sua vez, também permite a escolha da temperatura ideal da água. Outro dispositivo de automação, o Snapgrid, vem ao encontro da sustentabilidade, pelo uso consciente do consumo de energia elétrica. Por meio dessa automação é possível saber em quilovates ou reais qual o consumo de eletricidade da casa, de um ambiente ou de um equipamento em tempo real.  Enfim, as possibilidades são muitas, depende muito do que a pessoa deseja.

Obra24Horas: O número de pessoas interessadas em ter uma residência mais tecnológica vem aumentando?

Leonardo Senna: Notamos um forte aumento da demanda. Nossos produtos e serviços vêm conquistando cada vez mais consumidores que querem integrar conforto e comodidade ao prazer de estar em casa. Tanto é assim que dados da Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee) apontam que o segmento deve completar o triênio até 2012 com aumento de 70%, o que representaria US$ 500 milhões em vendas. Além do maior poder aquisitivo da população e de parcelamentos que se ajustam ao orçamento das famílias, o aumento da demanda tem feito com que os preços dos produtos caiam, tornando-os mais acessíveis. Nossa expectativa e trabalho têm convergido para a consolidação desse cenário.

Obra24Horas: Qual é o perfil do público que busca automação residencial?

Leonardo Senna: Nós focamos nas incorporadoras nesses primeiros anos. Agora estamos lançando uma linha wireless que dispensa infraestrutura e através dela podemos atingir os clientes finais. A linha é destinada a pessoas que desejam atualizar suas residências, com produtos de design, que facilitam o dia a dia, agregam em estilo e economizam energia.

Obra24Horas: O que eles mais buscam, segurança, conforto ou outro requisito?

Leonardo Senna: O principal atrativo é o conforto. Hoje, a partir de um tablet ou smartphone você pode comandar a casa inteira. Na sala de TV, com apenas um clique pode ter o programa de TV predileto, além de escolher a temperatura do ar condicionado, bem como alterar a intensidade de iluminação.

Obra24Horas: Quais são as vantagens de ter uma residência inteligente?

Leonardo Senna:
Além do conforto, uma casa automatizada com produtos de design passa modernidade, sofisticação etodo mundo gosta disso.

Obra24Horas:
A iHouse tem uma parceria muito forte com construtoras. Qual a importância de estar presente em diversos empreendimentos e porque esta procura pelo trabalho de vocês, por parte das construtoras, vem crescendo tanto?

Leonardo Senna: A iHouse se tornou referência para esse nicho de mercado pela estrutura de atendimento que oferece e principalmente pela qualidade dos produtos, que são realmente inovadores e agregam valor aos empreendimentos.

Obra24Horas: Em agosto foi lançado um apartamento decorado em São Paulo, com o sistema Touchdoor. Como ele funciona e qual a sua principal vantagem?

Leonardo Senna: Falando resumidamente, o Touchdoor é um equipamento para controle de acesso. É possível acessá-lo por biometria ou por senhas numéricas.

O equipamento possui design slim e substitui as fechaduras convencionais. Há diversas vantagens neste produto, como a produção de relatórios com os últimos 60 acessos, controle à distância via celulares, programação de senha de pânico para o caso de assaltos, cadastramento de usuários com acesso restritos, entre outros. Outro diferencial do Touchdoor é que ele funciona de maneira integrada com outros módulos de automação. Assim, o usuário pode controlar equipamentos à distância ou programar  uma cena específica para quando chegar em casa, ligando automaticamente o ar-condicionado e acendendo as luzes, por exemplo.

Obra24Horas: O custo para se ter uma casa tecnológica, no que diz respeito a automação, ainda é alto? Esse preço tende a se manter?

Leonardo Senna: Hoje com a linha wireless, além da queda de preços dos produtos, não se gasta mais com infraestrutura. Hoje para automatizar um home theater, gasta-se em torno de 6 mil reais.

Obra24Horas: Alguns sistemas da iHouse ainda permitem uma economia de água e luz. A preocupação com o meio ambiente vem sendo observada no comportamento do consumidor que adquire esses produtos?

Leonardo Senna: A iHouse oferece o Snapgrid, um produto exclusivo no mercado que torna possível o gerenciamento da energia elétrica, sendo que ele informa a energia que esta sendo gasta por um ambiente ou aparelho em reais ou em quilowatts. A vantagem deste produto é que ele fornece conscientização sobre o consumo energético, permitindo que as saibam os aparelhos que mais consomem energia.

O consumidor começa a valorizar este tipo de recurso sim.

 

Entrevista para a jornalista Érica Nacarato, redatora do Portal Obra24horas.

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2021
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso