Obra24horas > Entrevistas >
ENTREVISTAS

Construtora Camargo Corrêa inova com assinatura digital 

 

Marcello Marchetti, da Camargo Corrêa
Popularização do uso de smartphones como ferramentas de trabalho, participação cada vez maior de videoconferências em substituição a viagens de negócios e biometria para acessar edifícios e salas. Cada vez mais a rotina dos executivos é tomada pelas novas tecnologias que ajudam a desburocratizar o processo. Na sede da Construtora Camargo Corrêa, um novo recurso tem facilitado à vida de diretores e vice-presidentes. O emprego da assinatura digital em documentos eletrônicos foi a saída identificada para agilizar a gestão de documentos e adotar uma solução sustentável e inovadora.

Por meio do sistema, a distância de mais de 3 mil quilômetros que separam a sede da Construtora Camargo Corrêa, em São Paulo, capital, da obra da Usina Hidrelétrica de Jirau, em Porto Velho/RO, já é superada em poucos minutos. Se a complexidade para garantir a chegada de suprimentos ao canteiro de obra ainda requer um exercício de logística, pois muitas vezes as construções estão localizadas em locais remotos ou mesmo em outros países, a Diretoria Jurídica da empresa conseguiu contornar a liberação de documentos e contratos desenvolvendo um projeto pioneiro no setor de construção pesada.

A companhia concluiu no ano passado a instalação da assinatura digital para expedição de procurações. Agora, um documento que duravam em torno de 15 dias úteis da criação à entrega, passou a ser liberado em até dois dias.

Conversamos com o gerente responsável pela área contratual da Diretoria Jurídica da Camargo Corrêa, Marcelo Vicentini Marchetti, sobre essa nova ferramenta e a importância dela para a construtora.

Obra24Horas: A Camargo Corrêa adotou recentemente o uso da assinatura digital em documentos eletrônicos. O que é essa ferramenta e como ela funciona?

Marcelo Vicentini Marchetti: A assinatura digital é um documento oficial eletrônico que tem sido utilizado pela Construtora Camargo Corrêa para dar agilidade aos processos com economia de recursos e maior eficiência ambiental. Contratos, procurações, acordos e aditivos, entre outros, passaram a ser autorizados com a nova ferramenta em tempo real e à distância. A assinatura digital evita gastos excessivos com deslocamentos, bem como diminuir de forma consistente o uso e armazenamento de papéis. Mas o grande benefício do emprego da tecnologia é a diminuição da burocracia. Todo o ambiente é digital. O responsável por assinar o contrato é notificado por e-mail e utiliza um token para validá-lo. O próprio sistema notifica por e-mail a próxima pessoa que deve assina-lo. E assim por diante. O gestor do contrato acompanha todos os passos em tempo real. Concluído o processo, o documento fica disponível on-line para as pessoas autorizadas a visualiza-lo.  O documento gerado tem mesma validade jurídica de um semelhante com firma reconhecida em cartório

Obra24Horas: Porque houve a necessidade dessa implementação?

Marcelo Vicentini Marchetti: A Camargo Corrêa busca incorporar em sua rotina técnicas inovadoras e que contribuam para o crescimento sustentável. Ser a primeira grande construtora do Brasil a adotar tal expediente surgiu da necessidade de atender as atuais demandas da empresa, que tem atuação em vários estados do Brasil e países da América Latina e África. Com a ferramenta, a empresa consegue dar respostas mais rápidas ao mercado. Por exemplo, para passar uma procuração para um profissional que está na obra da Usina de Jirau, em Porto Velho/RO, não é necessário mais deslocar um profissional para coletar assinaturas, reconhecer firma no cartório e só depois despachar o documento. Por intermédio da assinatura digital, o representante da empresa em Porto Velho recebe por e-mail a procuração. Sem filas, deslocamentos e custos de transporte.

Obra24Horas: A assinatura será usada apenas para a obra da Usina Hidrelétrica de Jirauou para todos os contratos da construtora?

Marcelo Vicentini Marchetti: A Usina Hidrelétrica de Jirau participou do projeto piloto. A intenção é de que a ferramenta seja expandida para as outras obras e unidades de negócio da Construtora.

Obra24Horas: Quais colaboradores já estão usando essa assinatura e como eles se adequaram a ela?

Marcelo Vicentini Marchetti: A intenção é levar esse ano o benefício para os 5 mil fornecedores da empresa. Na primeira etapa, a certificação abrangeu apenas para diretores e vice-presidentes. Agora, queremos habilitar a ferramenta para gerentes das obras. Optamos em iniciar o processo pela Diretoria para quebrar qualquer tipo de resistência que poderia aparecer nos canteiros de obras. Além de servir de exemplo e incentivar os gerentes a utilizarem a certificação digital, os diretores já estão habilitados para visualizar on-line todos os novos contratos que forem gerados.

Obra24Horas: A ideia é que todos os funcionários passem a usá-la? Qual a previsão para isso acontecer e como será esse processo?

Marcelo Vicentini Marchetti: A intenção é de que o sistema abranja todos os contratos, de forma escalonada. As pessoas habilitadas para assinarem documentos pela empresa serão inseridas no programa de assinatura digital.

Obra24Horas: Quais os benefícios que a construtora já pode perceber com o emprego dessa nova tecnologia?

Marcelo Vicentini Marchetti: O tempo para tomada de decisão diminuiu bastante, além da redução de custos operacionais decorrentes. Não é necessário recolher assinaturas, nem papel, eliminando o armazenamento de documentos físicos.

Obra24Horas: Quais são os benefícios dessa ferramenta digital em relação ao meio ambiente?

Marcelo Vicentini Marchetti: A assinatura digital tem a mesma validade jurídica de um contrato com firma reconhecida em cartório. A diferença é que não foi preciso pegar fila e utilizar nenhuma folha de papel, bem como as partes não precisam se deslocar para assinar um documento. Antes um portador precisava viajar para entregar uma procuração em outro Estado. Todos esses gastos de energia, papel e dinheiro com as atividades acabaram.

Pela sede da Construtora Camargo Corrêa circulam, em média, 200 procurações e contratos com fornecedores por mês. A estimativa é de que 24 mil folhas foram economizadas com a adoção do novo sistema. Quando o processo estiver implantado em todas as obras, a previsão é de que mais de mil contratos por mês tramitem apenas no ambiente virtual.

Outro ganho de desempenho tem sido no armazenamento de documentos. A empresa há alguns anos aluga espaço para guardar contratos e outros documentos. Com a certificação digital, o documento fica armazenado no servidor por um período e é feito também um back-up digital. O processo envolve ainda economia nas despesas de reconhecimento de firma, remessa, cópias autenticadas e o tempo do advogado em gerenciar os documentos.

Obra24Horas: Porque o mercado de construção pesada ainda não utiliza essa ferramenta?

Marcelo Vicentini Marchetti: Trata-se de uma tecnologia nova. Acreditamos que aos poucos o setor incorpora a ferramenta. No sistema financeiro o recurso já é empregado com grande adesão, por exemplo.

Obra24Horas: Na visão da Camargo Corrêa qual a importância da adoção de tecnologias como essa para as empresas de construção civil?

Marcelo Vicentini Marchetti: As novas tecnologias são importantes aliadas para aumentar a eficiência da empresa, reduzir custos desnecessários e ajudar em decisões estratégicas. Empresas de construção civil sofrem pelas distâncias das obras e o ruído entre informações. Com uma ferramenta que integre atividades essenciais como a assinatura de documentos é possível obter melhores resultados em relação a rapidez no andamento do trabalho.

 

 

Entrevista para a jornalista Érica Nacarato, redatora do Portal Obra24horas.

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2021
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso