v Obra24horas | Artigos Técnicos > Aluguel de temporada: os cuidados e obrigações do corretor de imóveis
ARTIGOS

Com a chegada do verão e a proximidade das férias e de festas como Natal, Ano Novo e Carnaval, começa a procura por locação de casas e apartamentos para temporada.
Os veranistas já estão em busca do seu lugar ao sol e tanto o locador quanto inquilinos e corretores de imóveis precisam estar atentos a detalhes importantes para que as férias não se torne uma dor de cabeça.

A lei do inquilinato (8.245/1991) define que a locação para temporada não deve ultrapassar 90 dias, mas independente do tempo acordado é muito importante ter um contrato de locação. O documento é uma garantia tanto para o proprietário quanto para o inquilino e por isso é recomendado em toda negociação, mesmo que o período de estadia seja curto.

Neste contrato é importante conter uma lista de tudo que o imóvel disponibiliza como móveis, utensílios de cozinha, eletrodomésticos, entre outros. Caso o imóvel alugado esteja localizado em um condomínio com piscina, saunas ou outras opções de lazer, é importante que também estejam descritos no contrato se os inquilinos poderão desfrutar destes itens, pois alguns prédios permitem que apenas proprietários e seus familiares utilizem as áreas de lazer.

Outro detalhe importante diz respeito às formas de pagamento. A prática comum é o pagamento de 50% do valor total como sinal e o restante na data de entrega das chaves. Alguns proprietários podem solicitar um cheque caução para a garantia dos pagamentos de contas extras. Outros ainda podem exigir o pagamento do valor total da locação no ato da contratação. Portanto, isso pode ser combinado de maneira livre, de acordo com a necessidade ou realidade de cada negociação.

Para garantir negócios mais seguros, separei algumas dicas fundamentais que devem ser observadas por cada parte envolvida neste tipo de intermediação imobiliária. 

Corretores de imóveis

- Esteja com o registro do Creci regularizado;

- Reúna avaliações de quem já alugou o imóvel, isso transmite mais segurança para o inquilino e pode acelerar a consolidação do negócio;

- Liste o máximo de informações possíveis sobre o imóvel tais como: a descrição física e do mobiliário disponível, itens de lazer, informações sobre o entorno para informar se o local é calmo ou agitado, se há comércio perto, qual a distância do centro da cidade ou da praia mais próxima, meios de transporte disponíveis (estação de metrô, rodoviárias, aeroporto).

- Vá além do óbvio: se o inquilino for de outra cidade ou Estado, ofereça uma cartilha contando um pouco da história da região do imóvel, recomendação de restaurantes, bares, opções de lazer, empresas de turismo, programação das atrações do verão. Mostre seu diferencial;

- Trabalhe sempre com contrato. Tudo que for acordado verbalmente com inquilino e proprietário deve ser documentado e registrado;

- Empenhe-se em captar imóveis diversificados para o seu portfólio de aluguel para temporada. Esta é a hora de você fazer grandes negócios. Aproveite!

* Guilherme Machado é especialista em Mercado Imobiliário.

Artigo escrito por Guilherme Machado

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2021
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso