NOTÍCIAS

A HM Engenharia, construtora do segmento econômico do grupo MOVER, vem adotando um método construtivo em seus projetos que permite a redução de até 20% no custo da obra e também de 20% na geração de resíduos. A técnica, que prevê a moldagem de paredes de concreto no canteiro de obras, traz ainda como benefícios a redução no tempo de construção e entrega dos imóveis, resultando em moradias com preços mais acessíveis aos clientes. 

O primeiro projeto da construtora a utilizar a técnica foi o Costa Verano, empreendimento com 514 casas localizado no Guarujá que será entregue em 11 meses, prazo 30% menor em relação ao método construtivo convencional. Para viabilizar a inovação no Costa Verano, a HM investiu R$ 2 milhões e outros R$ 10 milhões deverão ser investidos no próximo ano para que a técnica seja implementada em pelo menos 80% dos empreendimentos da construtora. Atualmente, a HM está com projetos em andamento nas cidades de Campinas, Santa Bárbara d’Oeste, Hortolândia, Baixada Santista, Araraquara, Guapiaçu e Jundiaí. 

Entre os benefícios gerados pela técnica, Rodrigo Penha, superintendente de Obras da HM Engenharia, destaca a sustentabilidade. Em comparação ao método de alvenaria, esse tipo de construção exige menor quantidade de matéria-prima, além de reduzir em 20% os resíduos gerados durante as obras. “As paredes e as lajes de concreto são moldadas no próprio local da edificação por meio de fôrmas de alumínio autoportantes. Já são estruturadas na espessura correta, o que acaba por dispensar o reboco”, explica Penha. “O fato de serem feitas no local definitivo também contribui para acelerar o processo. Hoje, aplicando o método, o ciclo de produção da estrutura é finalizado em oito meses - a metade do tempo exigido pelo sistema tradicional”, acrescenta.

Outro benefício da técnica é a oportunidade de especialização que ela oferece aos trabalhadores. “Como se trata de um processo industrial de produção – diferente da alvenaria, que é quase um trabalho artesanal – a ‘Parede de Concreto Moldada In Loco’ proporciona ao trabalhador um papel definido dentro do processo construtivo. Dessa maneira, o servente de obra, por exemplo, ganha um status de montador, muito mais especializado”, explica. A possibilidade de oferecer aos pedreiros uma especialização contribui para maior satisfação e possibilidades de ascensão profissional aos trabalhadores, com reflexos na retenção de talentos e motivação dos empregados.

Há, também, uma redução considerável nos custos de produção. Para se levantar uma casa com sistema de paredes de concreto, a economia é de 10% em comparação ao método comum; para prédios, esse índice pode chegar a 20%. Essa economia impacta diretamente no custo final do empreendimento, ampliando o acesso dos clientes pelos preços mais acessíveis. A qualidade dos produtos entregues é outro fator importante: “A estrutura monolítica, rígida e sólida das paredes de concreto reduz riscos futuros como vazamentos e rachaduras. Isso porque, diferentemente das edificações feitas com blocos e tijolos, a obra é fundamentada a partir de um único elemento estrutural”, explica Penha. 

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso