NOTÍCIAS

Em 12 meses elevação chega a 2,79%. Custo do metro quadrado no período ficou em R$ 1.334,45

O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do estado de São Paulo registrou alta  de 0,39% em janeiro na comparação com o mês anterior. Esta é a nona elevação seguida no indicador. De acordo com o SindusCon-SP, o CUB representativo da construção paulista (R8-N) ficou em R$ 1.334,45 por metro quadrado no período. Em 12 meses a alta é de 2,97%.

Dentro da composição do indicador, os custos médios com mão de obra representaram 61,58%, materiais, 35,22% e despesas administrativas 3,20%.

O vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan, destaca que “o aumento registrado nas despesas com mão de obra não se deve a salários, mas foi influenciado pelo reajuste de itens como alimentação e transporte no início do ano”.

Com desoneração

Com desoneração
 

Nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos a alta foi de 0,42% no CUB na comparação com dezembro, totalizando R$ 1.236,33 por metro quadrado. Em 12 meses, o indicador registra alta de 2,91%.

Na mesma base de comparação, foi registrada participação de 58,53% nos custos de mão de obra, 38,01% de materiais e 3,46% em despesas administrativas.

Custos dos insumos

Em janeiro 5 itens que compõem o CUB registraram variação positiva maior que o IGP-M (0,76%), sendo as maiores aço CA-50 Ø 10 mm (2,22%), areia média lavada (1,51%) e placa de gesso para forro sem colocação (1,38%).

Entre os materiais de maior relevância para o cálculo do CUB, o cimento CPE-32 saco 50 kg teve alta de 0,81%, enquanto o concreto FCK=25 MPa registrou queda de 0,54%.

“É importante ressaltar que este aumento não se deve a crescimento na demanda, mas sim a uma recomposição de preços por parte dos fabricantes, em especial as siderúrgicas”, afirma Zaidan.

Custo Unitário Básico (CUB)

Calculado pelo SindusCon-SP e pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Custo Unitário Básico (CUB)  é o índice oficial que reflete a variação dos custos mensais das construtoras para a utilização nos reajustes dos contratos de obras.

 

Fonte: SindusCon-SP

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso