NOTÍCIAS

Pesquisas levaram os profissionais ao encontro de uma matéria-prima nunca antes explorada como recurso construtivo

(Divulgação/Divulgação)

Batizado de Finite pelo time de cientistas britânicos que lidera sua pesquisa, o material é feito de areia do deserto que, até então, era inútil para a construção civil. Baseados na Imperial College London, os pesquisadores afirmam que a novidade é tão forte quanto concreto, mas a pegada de carbono – ou o nível de emissão de gases tóxicos para a produção – cai pela metade.

A descoberta chega em meio à uma crescente preocupação com a redução do fornecimento mundial de areia para construção, que é um dos compostos essenciais no concreto. Os alunos de pós-graduação Carolyn Tam, Matteo Maccario, Hamza Oza e Saki Maruyami se uniram para criar uma alternativa utilizando este outro tipo de areia. Enquanto a comum utilizada nas construções vem de praias e leitos de rios, a que vem do deserto é muito fina e lisa para ser utilizada como material de enchimento de concreto, e continua sendo um recurso ainda inexplorado.

Vista como um problema global, a escassez de areia é assunto de diversas reuniões e simpósios ao redor do mundo, como o que aconteceu na Dutch Design Week, em 2017. Lá, os designers holandeses do Atelier NL palestrou sobre a situação. “A areia é o recurso mais consumido da Terra depois da água doce, e é explorada em um nível maior e mais rápido do que consegue se renovar”, afirmaram eles ao Dezeen.

O Finite poderia ser a saída para este problema. Os componentes são segredo, mas os cientistas estão convencidos de que ele poderá superar a performance do concreto em relação à sustentabilidade. Além disso, o Finite é mais reutilizável do que o concreto, que geralmente acaba em aterros. O material não é tóxico e também pode ser deixado para se decompor naturalmente.

 

Fonte: Arquitetura e Construção

LEIA TAMBÉM

MATÉRIAS DECORACAO DE INTERIORES
MATÉRIAS ARQUITETURA
Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso