MATÉRIAS

O cenário da indústria da construção civil promete ser positivo em 2018. O setor ainda está retomando seu espaço em relação aos anos anteriores, visto que entre 2014 e 2017 apresentou números negativos devido às crises econômicas que afetaram o país e fizeram com que as empresas optassem por medidas que amenizassem os impactos e reduzissem os custos. No entanto, para esse ano, fatores externos deverão impulsionar fortemente esse setor. Espera-se que a taxa Selic acumule uma redução de 7,5% até dezembro de 2018 de modo a estimular os investimentos no mercado imobiliário – o que afeta também a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da engenharia civil, segundo a Câmera Brasileira da Construção Civil (CBIC).

Com isso, a tendência é que as empresas passem a investir, cada vez mais, em tecnologias de ponta e busquem antecipar soluções inovadoras para que, assim, se destaquem em um mercado tão competitivo. A Internet das Coisas (IoT), por exemplo, tem se mostrado presente e competente nos mais diversos setores. E naconstrução civil, não é diferente. Esse tipo de tecnologia deve auxiliar no rastreamento, em tempo real, de equipamentos e colaboradores – de modo a aumentar a produtividade e segurança do canteiro de obras -, além de conduzir drones ou até mesmo auxiliar na coleta de dados.

As obras sustentáveis prometem fazer sucesso nos próximos anos. Além da construção enxuta, que reduz atividades que não adicionam valor ao produto e tem como base a redução do desperdício e a maximização do valor, existem outras soluções que prometem ser tendência nos próximos anos, como os tijolos inteligentes, produzidos de material modular, que reduzem o custo e oferecem economia de energia. Já a impressão 3D minimiza o desperdício de materiais, produz obras mais limpas e imprime peças com capacidade de reutilização de material reciclado.

Aliado à redução de custos e de materiais desnecessários, a preocupação com a qualidade também deve ser destaque. Segundo pesquisa elaborada pela consultoria Gartner, 37% dos CEOs acreditam que dentre os principais investimentos tecnológicos necessários para melhorar os negócios e superar a concorrência está a experiência do cliente. Desse modo, a utilização de drones também promete evidência, uma vez que são caracterizados por fornecer imagens das obras sob ângulos pouco convencionais, além de auxiliarem na construção de projetos 3D, chamando a atenção de potenciais clientes e oferecendo um custo menor emrelação aos serviços aéreos.

Controlar operações nos canteiros de obras também é um ponto de atenção. E para auxiliar nessas ações, destacam-se os sensores, que podem ser utilizados para a segurança tanto de trabalhadores, monitorando riscos por meio da temperatura do corpo, por exemplo, como para controlar os equipamentos de obras, prevenindo panes e evitando situações de risco. Mais uma opção são os dispositivos móveis e softwares de gestão, os quais, quando inseridos na rotina dos canteiros, permitem o monitoramento de tudo o que circula no ambiente, acompanha as situações de documentos e informações, entre outras facilidades que aprimoram tempo e aumentam a eficiência dos processos. Ainda falando sobre otimização de tempo, a modularização é uma forma de construção que permite a otimização de processos fazendo com que as construtoras possam acelerar as etapas de um empreendimento.

Independentemente da situação financeira de uma organização, as vendas sempre serão seu principal alvo. Assim, a implementação de serviços agregados, esses que buscam não só atrair clientes, como também fidelizar, são importantes métodos para que uma empresa possa se diferenciar de seus concorrentes e, consequentemente, aumentar a sua base de clientes.

Para finalizar, não podemos deixar de abordar as cidades do futuro, conhecidas como Smart Cities. Muitas cidades já estão implementando algumas soluções desta inovação, e a tendência é que essa busca aumente cada vez mais, visto que proporcionam ambientes mais tecnológicos e inteligentes, os quais afetam diretamente na melhora da educação, trânsito, redução de energia, e geram um melhor convívio para toda a sociedade.

Apesar das expectativas e das tendências da construção civil serem variadas, as empresas enfrentarão desafios, já que a recuperação da economia será lenta e progressiva, tornando o mercado bastante competitivo. Sendo assim, as organizações que investirem em produtividade, qualidade e apostarem em inovação, com certeza, sairão na frente e conquistarão o sucesso de seus negócios.

Fonte: Infor Channel - Adriana Bombassaro 


Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso