Obra24horas > Entrevistas >
ENTREVISTAS

A previsão é de aumento dos preços de materiais de reformas. Mas há saída para não pesar o bolso

 

Mariane Carneiro, diretora da AH!SIM
Segundo levantamento feito pela AH!SIM, o dólar e inflação altos aumentam em até 6% preço de materiais para reforma. Dicas simples podem diminuir o custo da obra.

Os sócios da empresa, Marcio Gionco e Mariane Cunha, apuraram que apesar do ano mal ter começado, a expectativa é de aumentos no valor dos materiais de construção e acabamento.

De acordo com o levantamento, a combinação dólar alto (20% entre junho e janeiro), elevação nos preços de energia e pressão inflacionária (IPCA de 6,4% em 2014) motivam os reajustes. Os números apurados pela empresa especializada em reformas mostram que, já no começo de 2015, aumentos da ordem de 4% e 6% para revestimentos e móveis planejados, estão no radar - “Metais sanitários ainda não subiram, mas a alta já está programada. O mesmo deve ocorrer com equipamentos que sofrem influência de componentes importados, como aparelhos de ar-condicionado e aquecedores”, diz Mariane Carneiro, diretora da AH!SIM.

Para não ter surpresas com o orçamento final, é preciso seguir algumas medidas simples visando a economia, como sugere Mariane. “Ter um bom projeto, escolher bem os materiais e acabamentos, negociar os preços, fazer um planejamento e contar com bons profissionais são fatores decisivos para o sucesso da reforma”.

Confira a entrevista com a diretora da AH!SIM.

Obra24Horas: A expectativa é que esse ano o preço dos materiais para reforma aumente em até 6%. Ao que se deve esse aumento?

Mariane Carneiro: Esse aumento se deve aos custos de produção dos materiais, notadamente câmbio e energia elétrica, além da inflação acumulada no período.

Obra24Horas: Quais são os produtos que mais sentirão esse reajuste?

Mariane Carneiro: De forma imediata os itens com maior participação de componentes importados, não só pela taxa de câmbio em si, mas pelo aumento dos impostos de importação. Com o desaquecimento do mercado, os aumentos tendem a ser gradativos, principalmente em razão de estoques antigos.

Obra24Horas: Como evitar que a reforma ou construção ultrapasse o budget estabelecido?

Mariane Carneiro: Propondo soluções alternativas de execução e de materiais, sem prejuízo do resultado final de projeto.

Obra24Horas: Como os profissionais da construção civil, engenheiros, arquitetos e até decoradores podem driblar esse aumento, evitando um grande baque no bolso do consumidor?
Mariane Carneiro: Eles podem ajudar, principalmente, levando em consideração soluções racionais no desenvolvimento do projeto, priorizando materiais de bom custo/benefício e otimizando processos e prazos de execução e entrega.

Obra24Horas: Quais são as tendências na área de reforma para 2015?

Mariane Carneiro: Podemos considerar que para esse ano a principal tendência é a integração de ambientes. Podemos destacar também, revestimentos que levem em conta a praticidade de manutenção, iluminação racional, como um elemento importante da decoração, espaços que unam função, estilo e conforto e principalmente utilização consciente de mão de obra e materiais.

Obra24Horas: Quais são as perspectivas para 2015 em relação ao mercado de construção civil?

Mariane Carneiro: O mercado enfrentará uma situação de menor número de lançamentos e estoques elevados de imóveis prontos. Esta última situação descrita pode eventualmente proporcionar boas oportunidades de aquisição.

Obra24Horas: Muito se fala em queda do setor e mais um ano de dificuldades. Como a AH!SIM se planejou para 2015?

Mariane Carneiro: Na verdade somos um provedor de soluções para o cliente. Nossa principal contribuição é entender o que ele busca e fornecer as informações relevantes para que ele tome a melhor decisão, principalmente em um momento onde o planejamento para investimento é fundamental.

 

 

Entrevista concedida para a jornalista Érica Nacarato, do Portal Obra24horas.

Copyright Portal Obra24horas | 2005-2018
Contato: (011) 3124-5324 | Termos de Uso