/ Login

Não é Cadastrado?

Cadastre-se agora mesmo!

/ Entrevistas

Obra24horas > Entrevistas > Entrevistado: Benedito Abbud


Especialista destaca a importância de projetos paisagísticos que aguçam os sentidos

Benedito Abbud
O especialista Benedito Abbud, arquiteto, professor de paisagismo e autor do livro “Criando paisagens – guia de trabalho em arquitetura paisagística”, fala do crescimento deste mercado e a importância de projetos que envolvem vegetação para aguçar os cinco sentidos, além de ressaltar espaços especiais para crianças.
 
Confira a entrevista cedida ao Portal Obra24horas.
 
Obra24horas: Há quantos anos você atua como paisagista e o que o fez optar por essa área?
Benedito Abbud: Eu iniciei minha carreira há trinta e cinco anos. Fui professor de paisagismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP) e também da Puc-Campinas nas décadas de 1970 e 1980. Optei pelo paisagismo desde a época de faculdade, enquanto cursava Arquitetura, quando fiz um estágio com o arquiteto paisagista Luciano Fiaschi. Hoje, já contabilizo cerca de 3500 projetos paisagísticos desenvolvidos em todo Brasil e em outros países como Argentina, Uruguai e Angola.
 
 
Obra24horas: Como está o mercado de paisagismo hoje?
Benedito Abbud: O mercado do paisagismo vem crescendo muito nos últimos anos e conquistando espaço principalmente devido ao crescimento das grandes cidades e do caos urbano. Em meus projetos, busco garantir convivência e qualidade de vida aos paulistanos. O morador exige o verde e espaços de lazer para relaxar do excesso de estresse que vive quando está nas ruas da cidade.
 
 
Obra24horas: Por que você decidiu trabalhar com o paisagismo em condomínios residenciais?
Benedito Abbud: Hoje, existem duas preocupações na hora de se comprar um imóvel. Uma é com relação aos pais que querem proteger os filhos do caos urbano, querem manter as crianças mais tempo dentro do condomínio. Por outro lado, eles também querem que elas tenham cada vez mais momentos ao ar livre, em contato com o verde e com outras crianças, longe da TV, do computador e dos videogames. Esses espaços de socialização ajudam a criança a se desenvolver. Além disso, os pais ganham qualidade de vida quando sabem que os filhos estão em segurança. Me preocupo muito com os pequenos moradores. Sempre busco planejar e desenvolver playgrounds para as diferentes faixas etárias de crianças, buscando todos os meios de explorar suas atividades. Mesmo que não exista um espaço grande, procuro criar ao menos um espaço lúdico para elas. A área de lazer dos condomínios, por menor que seja, é sempre utilizada e acaba fazendo muita diferença na hora da venda. É importante destacar, ainda, a utilização da vegetação sempre se relacionando com os cinco sentidos. A idéia é aguçar os sentidos e, por isso, o jardim, sempre que possível, deve mesclar cores, flores e formas, no caso da visão; texturas, para o tato; aromas, para o olfato; e frutas, para o paladar, o que irá atrair passarinhos, que nos remete à audição.
 
 
Obra24horas: Com que objetivo você lançou o livro “Criando paisagens – guia de trabalho em arquitetura paisagística”?
Benedito Abbud: Escrevi o livro com o objetivo de oferecer uma bibliografia básica  sobre paisagismo para os estudantes de arquitetura. A obra tem como finalidade mostrar como se pode projetar espaços que priorizem o bem-estar e a estética, por meio de elementos que despertem sensações. Descrevo, no livro, as etapas para a criação de um projeto comercial ou residencial e dou dicas para escolher plantas, cores e objetos na hora de compor um espaço de convivência junto à natureza.
 
 
Obra24horas: O portal Obra24Horas oferece informações atualizadas diariamente relacionadas à construção, arquitetura e decoração. Como você vê esse tipo de serviço, principalmente com relação ao livro que você está lançando, que demonstra a preocupação com os estudantes da área?
Benedito Abbud: Acho fundamental para a formação e utilização dos nossos estudantes e profissionais. A língua portuguesa, infelizmente, pouco falada nos países desenvolvidos, dificulta a veiculação de publicações sobre nossa cultura de morar, viver, construir e principalmente das necessidades inerentes à nossa realidade. Assim, um veículo ágil como a internet vem preencher essa lacuna.

 

 

 

 

 

 

 

Entrevista para a jornalista Luciana Barros, redatora do Portal Obra24horas.


Envio de e-mail

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo:
E-mail do Amigo:
Assunto: