/ Login

Não é Cadastrado?

Cadastre-se agora mesmo!

De gota em gota

Artigo escrito por Hubert Gebara

Nos condomínios, o consumo de água responde pela segunda maior despesa ordinária, superada apenas de mão de obra e encargos. Representa cerca de 15% da cota mensal. Mesmo assim, há desperdício em praticamente todos os conjuntos residenciais e comerciais. Quando não ocorre nas áreas comuns, o desperdício pode ser verificado nas unidades autônomas.

Por isso, a utilização dos hidrômetros de medição individual do consumo de água pode ajudar a combater o desperdício. Mas esses equipamentos estão apenas chegando aos condomínios. Em alguns, já provocam controvérsia e encontram resistência. Há moradores temerosos, pois pensam no próprio bolso e questionam se vale a pena sacrificar, entre outras facilidades, o banho demorado a que estão acostumados.

Se continuar o consumo desmedido, a água logo será a primeira despesa dos conjuntos residenciais e comerciais. Síndico, funcionários e moradores devem ficar atentos ao verem calçadas e áreas comuns sendo lavadas com esguichos, em lugar da velha e boa vassoura.

O Estado de São Paulo – onde está o maior contingente da população consumidora do País – possui apenas 1,3% do total da água doce existente no território brasileiro. A Sabesp faz o que pode para reduzir a perda. O que a estatal pode realizar é muito em termos de economia, mas ainda é pouco diante da magnitude do problema.

A necessidade de preservação não tem fronteiras. Segundo dados da Unesco, o consumo de água no planeta aumenta cerca de sete vezes a cada cinco anos. Dos atuais sete bilhões de habitantes da terra, mais de um bilhão vive sem acesso à água potável. Um quilo de arroz demanda mil litros de água para ser produzido. Um quilo de carne, 13 mil litros. Não está na hora de reverter a situação e preservar esse recurso finito em tempos conturbados?

Mas, como? Não é fácil abrir mão de um conforto tão arraigado em nosso dia a dia. Não acontece somente com a água. Estamos no momento sentindo como é difícil abrir mão das sacolas plásticas distribuídas gratuitamente nos supermercados. O que vamos ver no futuro? Comemorar o que neste 22 de março, Dia Mundial da Água?

Nunca é demais lembrar a importância de escovar os dentes e lavar a louça com a torneira fechada. Na hora de lavar a calçada, use a vassoura e aposente o esguicho. Tome um banho mais rápido. Não jogue lixo em rios e lagos. Precisamos reverter esse triste quadro de desperdício e, para isso, cada gota fará a diferença.

* Hubert Gebara é vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) e diretor do Grupo Hubert.

Artigo veiculado em: 24/04/2012

Envio de e-mail

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo:
E-mail do Amigo:
Assunto: